Amor · Cartas · Comportamento · Crônicas · Relacionamentos

Pra Você Que Foi Embora, Mas Sente Saudade

Oi. Eu sei que nós não nos conhecemos pessoalmente. Mas é que todo dia você envia mensagens pra página, contando sobre algo que você terminou, mas que não te dá paz. Espero que você não me ache invasiva demais ao escrever assim, abertamente, mas ninguém sabe que você é você. E você é uma porção de gente que sofre e sente todos os dias.

Eu sei que as vontades te fizeram ir embora. A vida está muito líquida, tudo chega com a mesma velocidade com que se escoa, as situações escorrem através dos nossos dedos tal qual areia na ampulheta. O tempo foge e estamos sempre correndo atrás dele feito malucos. É normal essa sua ansiedade por tentar ser feliz e perseguir coisas novas, e essa insatisfação com o que já vai ficando velhinho. Eu te entendo.

E eu não estaria aqui escrevendo se você estivesse feliz e se não houvesse um martelinho batendo todas as noites no fundo do seu coração. E você também não estaria lendo até aqui, depois de ler o título. Quase não se escuta as batidinhas do martelinho, eu sei. Mas elas nunca param, não é? Isso é o amor que bate. Sem cessar, sem cansar, esperando por você. Não se ofenda, mas talvez você tenha doutrinado seu cérebro, mas não seu coração. Já pensou nisso?

Quero te dizer que às vezes vale a pena ficar. Dependendo. Talvez. Às vezes. Se o seu coração achar que sim. A maior parte das coisas nessa vida não são fáceis. Nem tudo o que tem problema deve ser jogado na lata de lixo. Veja bem, querido leitor, eu não estou dizendo pra você sofrer: estou dizendo pra você ouvir o toc toc do coração. Só o coração conhece os detalhes que te fazem deitar a cabeça no travesseiro e sentir um cheiro que não está mais nos seus dias. Vamos lá, você também não é a personalidade mais fácil que existe. ‘Cê sabe. De perto, ninguém é tão fácil.

Se o seu coração ainda dá voltas em você e no próprio universo pra trazer à tona algo que ficou pra trás por desavenças e dificuldades como orgulho, dê uma olhada com mais carinho para o caminho trilhado. Dê atenção a quem pára diante de você, mesmo que no plano imaginário, só porque você ainda quer. Se desarme. Converse mais uma vez. Transfira a batida do seu coração para o toc toc naquela porta. Portas não mordem. Pessoas não mordem. Aceite um pouco do seu medo, e tudo bem se não der certo. Valeu a tentativa de seguir seu coração.

Se você leu até aqui por conta de uma saudade, esse é o sinal que você estava esperando pra enviar aquela mensagem.

Me siga no instagram @unicorniossaurorex


dedeblog

Denise Dantas. Trescoroense, estudante de Letras, Aquário e Peixes. Unicórnio das trevas, mãe de cachorro, entusiasta de duendes, sommelier de caipirinha. Extremamente sensível, efusiva, de não tão fácil trato, acredita no amor. Chatinha, pequenininha, sincera e apaixonada, escreve e faz tudo pra acalmar o coração. fb-art download f88a80d5-d129-47fe-8053-cf057338f7b3.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s